Caracas, Venezuela – O Brasil está na final do 47º Campeonato Sul-Americano da Venezuela, que está sendo disputado na capital Caracas. Nesta sexta-feira (dia 1º), pela fase semifinal, a Seleção Brasileira Masculina comandada pelo técnico Gustavo De Conti superou a Argentina por 88 a 82 (49 a 46 no primeiro tempo), com 19 pontos, seis assistências, dois rebotes e uma recuperação de bola do cestinha Fúlvio de Assis. Na decisão do título, o Brasil irá enfrentar na decisão a Venezuela que ganhou do Uruguai por 74 a 62.

“Foi uma grande partida de toda a equipe, vale ressaltar a grande atuação do conjunto na defesa. Tivemos alguns vacilos nos momentos que abrimos uma vantagem no placar e eles acabaram encostando com as bolas de três pontos. Mas o importante é que tivemos tranquilidade no final para controlar e soubemos fechar o jogo com maestria. O Jefferson acertou duas bolas incríveis no final. O grupo todo está de parabéns e estamos novamente na final. Agora é buscar o título”, comentou Fúlvio.

Outros destaques da equipe nacional foram o ala-pivô Olivinha (16 pontos, oito rebotes e duas recuperações de bola), o pivô Rafael Mineiro (16 pontos, três rebotes, uma assistência e uma recuperação de bola), o ala Léo Meindl (12 pontos, quatro rebotes, cinco assistências e três recuperações de bola), o ala Marcus Toledo (dez pontos, dois rebotes, uma assistência e duas recuperações de bola) e o ala-pivô Jefferson William (dez pontos, um rebote e uma assistência).

“Brasil e Argentina é sempre um jogo pegado. Mas conseguimos dominar a partida com uma diferença de pontos até que boa. O primeiro tempo foi atípico pela quantidade de pontos (49 a 46) para um confronto entre as duas seleções. Na etapa final as defesas foram melhores, mas no final o que fez mesmo a diferença foi a nossa excelente performance na defesa e a tranquilidade para finalizar o jogo. Selecionamos muito bem as bolas no ataque e os jogadores tiveram um ótimo aproveitamento. Agora é focar na final para trazer mais um título para o Brasil”, analisou o técnico Gustavo De Conti.

BRASIL (28 + 21 + 16 + 23 = 88)

Fúlvio de Assis (19pts, 2reb, 6assist e 1recup de bola), Léo Meindl (12pts, 4reb, 5assist e 3recup de bola), Marcus Toledo (10pts, 2reb, 1assist e 2recup de bola), Olivinha (16pts, 8reb e 2recup de bola) e Rafael Mineiro (16pts, 3reb, 1assist e 1recup de bola). Entraram: Jefferson Andrade (10pts, 1reb e 1assist), Davi Rossetto (5pts, 1reb e 2assist), Jimmy Oliveira (1reb), Lucas Mariano (1recup de bola), Henrique Coelho (0) e Gui Deodato (0). Técnico: Gustavo De Conti.

ARGENTINA (20 + 26 + 16 + 20 = 82)

Tabela e Resultados
Grupo “A”: Brasil, Bolívia, Equador, Paraguai e Venezuela
Grupo “B”: Argentina, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai

1ª rodada – Domingo – Dia 26 de junho
Peru 59 x 78 Chile, Uruguai 60 x 54 Colômbia, Paraguai 74 x 55 Bolívia e Equador 34 x 97 Venezuela

2ª rodada – Segunda-feira – Dia 27 de junho
Colômbia 81 x 46 Peru, Brasil 107 x 65 Equador, Argentina 82 x 58 Uruguai e Venezuela 77 x 48 Paraguai

3ª rodada – Terça-feira – Dia 28 de junho
Peru 43 x 105 Argentina, Chile 74 x 80 Colômbia, Paraguai 63 x 101 Brasil e Bolívia 37 x 97 Venezuela

4ª rodada – Quarta-feira – Dia 29 de junho
Equador 57 x 71 Paraguai, Brasil 114 x 33 Bolívia, Uruguai 95 x 50 Peru e Argentina 112 x 71 Chile

5ª rodada – Quinta-feira – Dia 30 de junho
Bolívia 75 x 74 Equador, Chile 56 x 88 Uruguai, Colômbia 69 x 97 Argentina e Venezuela 70 x 60 Brasil

Sexta-feira – Dia 1º de julho
Disputa de 5º ao 8º lugares
Bolívia 55 x 70 Chile e Paraguai 58 x 82 Colômbia
Fase Semifinal
Brasil 88 x 82 Argentina e Venezuela 74 x 62 Uruguai

Rodada Final – Sábado – Dia 2 de julho
18h15 – Disputa da medalha de bronze: Argentina x Uruguai
20h30 – Disputa da medalha de ouro: Brasil x Argentina
OBS: Horário de Brasília.

Forma de disputa do Sul-Americano

De acordo com o regulamento, às dez seleções foram divididas em dois grupos de cinco que se enfrentam em turno único. As duas primeiras colocadas de cada grupo se classificam para a semifinal no sistema de cruzamento olímpico: 1º A x 2º B e 1º B x 2º A. Os ganhadores disputam o título no dia 2 de julho, enquanto os perdedores decidem o terceiro lugar.

A Seleção Brasileira Adulta Masculina tem o apoio do Governo Federal por meio do convênio com o Ministério do Esporte.

SELEÇÃO BRASILEIRA ADULTA MASCULINA
Nome – Posição – Idade – Altura – Clube – UF

4. Davi Rossetto de Oliveira – Armador – 23 anos – 1,80m – Basquete Cearense (CE) – SP
5. Lucas Fernandes Mariano – Pivô – 22 anos – 2,07m – Mogi das Cruzes/Helbor (SP) – GO
6. Jefferson William Andrade da Silva Antônio – Ala-Pivô – 33 anos – 2,07m – Bauru Basquete (SP) – SP
7. Henrique Coelho – Armador – 23 anos – 1,87m – Minas Tênis Clube (MG) – MG
8. Guilherme Pereira Deodato – Ala – 24 anos – 1,92m – Rio Claro Basquete (SP) – SP
9. Jimmy Dreher de Oliveira – Ala – 26 anos – 1,90m – Mogi das Cruzes/Helbor (SP) – SC
10. Carlos Alexandre Rodrigues do Nascimento “Olivinha” – Ala-Pivô – 33 anos – 2,03m – Flamengo (RJ) – RJ
11. Fúlvio Chantia de Assis – Armador – 34 anos – 1,86m – UniCEUB/Cartão BRB/Brasília (DF) – SP
12. Rafael Ferreira de Souza – Pivô – 27 anos – 2,09m – Flamengo (RJ) – MG
13. João Paulo Lopes Batista – Pivô – 34 anos – 2,06m – Flamengo (RJ) – PE
14. Leonardo Simões Meindl – Ala – 23 anos – 2,00m – Bauru Basquete (SP) – SP
15. Marcus Vinicius Urban Toledo dos Reis – Ala-Pivô – 29 anos – 2,03m – Basquete Cearense (CE) – SP
Média de Idade: 26 anos
Média de Altura: 1,97m

Comissão Técnica

Administrador: Leonardo Ribeiro
Técnicos: Gustavo De Conti
Assistentes técnicos: Régis Marrelli e César Guidetti
Preparador Físico: Bruno Camargo
Fisiologista: Leonardo Cursino
Médico: Dr. Gilberto Amado Cunha
Fisioterapeutas: Daniel Kan e Alexandre Leite
Nutricionista: Gislaine Bueno
Mordomo: Djalma Silva
Psicóloga: Samia Hallage

BRADESCO e NIKE, patrocinadores oficiais da Confederação Brasileira de Basketball.